UNIDADE DE GESTÃO ENERGÉTICA MUNICIPAL DE EMBU-GUAÇU

UNIDADE DE GESTÃO ENERGÉTICA MUNICIPAL DE EMBU-GUAÇU

O projeto (GEM) Gestão Energética Municipal tem iniciativa e parcerias com ANEEL  (AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA) e Concessionária AES Eletropaulo.

 

 

 

 

 

Tem por finalidade a capacitação de servidores para a gestão de eficiência energética no município com ações administrativas para redução do uso de energia elétrica, o município foi escolhido dentre outros a infraestrutura e pessoal fornecidos pela administração publica com diversos servidores das varias secretárias e departamentos afim de serem agentes multiplicadores das medidas e ações.

 

 

 

 

 

O curso teve duração de 8 (oito ) semanas com assessoria da empresa ECO-POWER (Soluções Tecnológicas ). Após o fim do treinamento os servidores continuaram a realizar as ações e projetos voltados a eficiência energética com intuito de apresentarem os projetos junto a concessionária AES Eletropaulo.

 

 

 

 

 

Projetos como iluminação pública, aquecimento solar, geração de energia elétrica através processo Foto-Voltaico e também adequação de equipamentos e estruturas com fim de desperdícios e super dimensionamentos.

 

 

 

Também ocorreu a entrega dos diplomas  estudo nomeado como PLAMGE –  Plano Municipal de Gestão de Energia Elétrica da Cidade de Embu-Guaçu – SP, tem como principal objetivo evidenciar algumas potenciais aplicações para a gestão deste insumo tão nobre que é a energia elétrica.

 

 

 

Muitas aplicações foram mencionadas, porém este estudo teve seu foco no consumo de energia elétrica das unidades consumidoras de responsabilidade da prefeitura, foram elas: os prédios públicos e também a iluminação publica da cidade. O objetivo do projeto foi a criação de uma política publica de uso eficiente da energia elétrica, onde se criou um grupo (UGEM-EG), o qual foi capacitado para gerir o consumo de energia elétrica do município.

 

 

 

 

Em uma gestão eficiente de energia elétrica existe muito para estudar e revelar, mas principalmente para poupar. O verdadeiro desafio está em maximizar as aplicações das medidas e projetos eficientes levantados de uma forma sustentável: pela economia, mas também pelo meio ambiente e a sociedade.

Sobre o Autor

Departamento de Comunicação editor