Prefeitura Municipal de Embu Guaçu Prefeitura Municipal de Embu Guaçu

ASSIM NASCEU EMBU-GUAÇU

Emília Pedrozo de Moraes, nascida no ano de 1849 em Itapecerica da Serra, era filha de Manoel José de Moraes, capitão Moraes como era conhecido por todos, e vivia de suas lavouras nas terras que possuía e da venda de tropas.

Capitão Moraes possuía muitas terras, sítios e fazendas. A morada da família ficava na fazenda M’Boy Mirim onde hoje é o bairro Jardim Ângela e arredores. Pouco mais ao sul vinham as terras da Fazenda da Ilha ou Itararé, propriedade imensa no testemunho de pessoas que a conheceram, muito antes de existir o município de Embu-Guaçu. Segundo os mesmos, o atual centro da cidade de Embu-Guaçu, era alojamento e armazém de abastecimento dos tropeiros à serviço do capitão, parentes e amigos.

Quando Emília Pedrozo de Moraes tinha dezesseis ano, seu pai, providenciou seu casamento com José Pires Albuquerque, filho de Manoel Pires de Albuquerque e Rita Domingues. Casaram-se em 21 de setembro de 1867, quando Emília recebeu seu dote, grande parte das terras da Fazenda da Ilha ou Itararé, na margem direita do rio Embu-Guaçu, abrangendo terras até a divisa com Itanhaém. Recebeu também a casa do capitão em Itapecerica da Serra, que ficava em frente à igreja matriz, além de um casal de escravos, algumas joias, roupas de seda e veludo e alfaias para casa.

Um mês depois perdia o pai.

O marido de Emília, José Pires de Albuquerque, era tropeiro como o capitão Moraes e por isso se ausentava em longas viagens no manuseio das tropas que vinham do Sul e eram vendidas na feira de Sorocaba.

O casal foi morar na casa sede da Fazenda da Ilha ou Itararé, na margem esquerda do rio Embu-Guaçu. Que hoje constitui-se a sede do Museu Municipal Abraham Svartman Goltman.

O desenvolvimento da cidade adquiriu novo impulso com a chegada em 1929, dos trilhos da estrada de ferro Sorocabana, atual Rumo/América Latina Logística.

Em 1932 Benedito Roschel de Moraes inaugura a primeira casa comercial.

Em seguida, é instalada a Escola Mista de M’Boy Guassú, tendo como primeira professora a senhora Olivia Cremm de Moraes.

O povoado de Embu-Guaçu é elevado à condição de distrito de Itapecerica da Serra em 1944, pelo decreto-Lei nº 14.344/44.

Em fevereiro de 1964, Embu-Guaçu conquista a sua emancipação político administrativa, com uma área de 171 Km², e no dia 28 de março de 1965, toma posse o primeiro prefeito senhor José Simões Louro Junior, casado com Etelvina Delfim Louro (filha de Ignácio Pires de Moraes), juntamente com os vereadores, dando início a primeira administração autônoma do município.